Homo mobilis, o novo consumidor da era digital?

Homo mobilis, o novo consumidor da era digital?

O mobile continua sendo um canal cada vez mais adotado pelos consumidores brasileiros que fazem compras na internet. E a utilização de múltiplos dispositivos no ciclo de compra segue como um fenômeno crescente, tornando mais e mais desafiante planejar campanhas de mídia online capazes de impactar e engajar o consumidor em todos os passos até a decisão de fechar negócio, exigindo dos varejistas buscar soluções de marketing que atraiam seus potenciais clientes a qualquer hora, em qualquer lugar, em qualquer equipamento.

Estas são algumas das conclusões da pesquisa “Cenário do Mobile Commerce”, realizada no último trimestre de 2015 pela Criteo. O estudo apontou que 19% das transações no e-commerce no Brasil foram realizadas em smartphones ou tablets no período e que, entre os dispositivos móveis, os celulares continuam sendo os preferidos, respondendo por 81% do total das compras.

Segundo o levantamento, o cross-channel alcançou 52% das transações feitas no comércio eletrônico brasileiro, sendo que em 19% das vezes o consumidor utilizou algum device mobile. Em 52% das compras concluídas em desktops, o cliente visitou o site do varejista em, pelo menos, um outro device antes de finalizar o pedido. Com 54%, os tablets atingiram o maior índice entre os usuários que acessaram outras telas antes de passar o carrinho pelo caixa.

Os números globais do estudo também indicam uma forte tendência no uso de dispositivos móveis no e-commerce, reforçando a importância dos varejistas continuarem investindo para assegurar que todos os seus produtos possam ser vistos e comprados em qualquer tela. A Criteo analisou 1,4 bilhão de transações online e descobriu que quatro em dez compras foram realizadas utilizando múltiplos devices, sendo que um terço foi concluída em um equipamento mobile.

Além disso, em um terço das compras cross-channel fechadas no desktop os consumidores acessaram as lojas em, ao menos, um dispositivo mobile. Nas transações concluídas no mobile, um terço dos consumidores também navegou antes no desktop e, vale ressaltar, mais da metade acessou apenas mobile browsers ou dispositivos móveis.

A pesquisa mostra que a proliferação do mobile commerce está aumentando o desejo dos consumidores por experiências mais personalizadas e relevantes. Acessar os consumidores no momento em que estão mais propensos a comprar através de mensagens direcionadas e customizadas em todos os devices se tornou estratégia mandatória na batalha pela atenção da audiência online.

Para serem competitivos, os varejistas já não têm outra opção senão começar a analisar e entender o perfil de comportamento dos consumidores através de múltiplos dispositivos, browsers e apps, que, de acordo com a pesquisa, alcançam índices de conversão maiores do que os mobile browsers.

Se quiserem ganhar market share no e-commerce, os anunciantes precisam parar de olhar para cada dispositivo individualmente e começar a entender o usuário por trás deles. O comportamento multi-device é o novo normal. Com um smartphone sempre ao alcance dos dedos e pronto para se tornar seu próximo cliente, o homo mobilis é o novo consumidor da era digital. Então, mobilize-se!

Veja principais destaques da pesquisa:

– No quarto trimestre de 2015, as transações mobile registraram crescimento de 15% sobre 2014, atingindo globalmente 30% de todas as compras no e-commerce.

– Aproximadamente 40% das transações ocorreram através de múltiplos devices ou canais no último trimestre de 2015.

– Entre os dispositivos móveis, os tablets alcançaram vendas com ticket médio maior do que os smartphones. Os equipamentos com sistema operacional iOS alcançaram tickets maiores do que a média.

– 37% dos consumidores que fizeram compras em desktops navegaram no mesmo site do varejista pelo menos uma vez em outro device antes de fechar o pedido.

– Os consumidores que acessaram múltiplos devices e concluíram a transação em um tablet são os mais propensos a utilizar diversos equipamentos no ciclo de compra – 43% deles utilizaram outros dispositivos.

– Dos comerciantes que priorizaram a experiência mobile, os apps representam 54% das transações mobile na indústria varejista e 58% na indústria de viagens.

– Os varejistas que ofereceram apps para compras alcançaram 286% mais visualizações de produtos do que os que oferecem apenas mobile site, alcançando um índice 90% maior de pedidos.

– A taxa de conversão nos apps foi 120% maior que nos mobile browsers.

Fonte: http://www.proxxima.com.br

 

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Entre em contato!